Pages

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Promessa de candidato: trágico e cômico!

Como faço em quase todas as manhãs, ouvia a programação da rádio CBN quando o horário político começou. Só que dessa vez não desliguei o aparelho, pelo contrário, me prendi às promessas dos inúmeros candidatos a vereadores da cidade do Rio de Janeiro - aliás, voto aqui em Teresópolis e já tenho prefeito e vereador definidos (eu acho!).
As sucessivas promessas, que eram ditas numa velocidade impressionante, me assustaram pela falta de conteúdo, de comprometimento com algum problema da cidade (olha que estamos falando do Rio, que possui inúmeros problemas...).

A tentativa de se eleger a qualquer custo, leva os bravos postulantes a compromissos bizarros com os eleitores. Num certo momento, um bradou: - Sou o candidato tal, seu representante na Câmara, torcedor rubro-negro!
Imaginem o desespero desse homem, o tanto que precisa desse cobiçado salário. Em vez de falar de alguns problemas cariocas, resolveu apelar para a torcida do Flamengo. Pior que isso, por qual motivo um flamenguista (como eu!) votaria num vereador que será "seu representante" na Câmara? Acho que seria melhor um bom representante em campo, com a bola nos pés.

Mas esse exemplo não é solitário. Outro candidato aproveitou: - Torcedor do Botafogo, o Engenhão é do Fogão!
Ainda bem que ele sabe disso, não é verdade? Mas olha que loucura, o sujeito menciona o nome do time para tentar pescar aquele eleitor mais desatento (ou seria mais despreparado?).

Há outros casos. Uns citam uns bairros da cidade como referência, outros falam de seus feitos como ex-vereadores; mas todos prometem. E como! Passam até uma sensação de falsa segurança para o povo.
Mas sabemos que não é por aí. Na verdade, essa escolha é das mais difíceis, pois, entre as promessas e a concretização do trabalho, vai uma distância quilométrica. Como escolher o melhor candidato então?

Essa é a questão! Se alguém tiver uma resposta certeira, mande para este blogueiro, que, mesmo com o voto definido, está com um medo danado de ter sido fisgado por promessas e planos que nunca sairão do papel.

Alguém também se sente assim?

1 comentários:

Alexandre disse...

É meu grande camarada de faculdade! Como acreditar em política nesse país? Aliás, tá difícil de acreditar em quase tudo, nada é levado a sério aqui!
São verdadeiros artistas, merecedores de Oscar ou troféu abacaxi?
Antes eu até via alguma coisa pra distrair, rir, sei lá! Agora nem isso faço mais, porque não me sinto satisfeito com esse tipo de abordagem, assistir para rir! São esses imitadores de palhaços que vão representar o povo brasileiro, triste sina!
Mas deixa assim, vamos continuar acreditando que nesse meio ainda exista alguém que tenha capacidade de fazer algo de fato!
Gde Abraço e Saudações Rubro-Negras, não que eu use essa minha paixão para eleger alguém!!

Pessoas pelo mundo que passaram por aqui:

Total de visualizações de página

Facebook