Pages

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Simetria cotidiana.

Somos simetricamente formados. Não falo do nosso corpo, que sempre tem uma lado diferente do outro, mas sim da construção social que estamos inseridos. Vivemos numa casa simétrica, distribuída de maneira ordenada, com posições para os objetos, com cada canto bem aproveitado.

Freqüentamos a escola, que demarca a posição dos alunos na sala simetricamente, com o professor em destaque (muitas vezes numa posição mais alta). Começamos a escrever, a praticar esportes...esses últimos ajudam a disciplinar a criança, a chegar no horário correto, a agir de acordo com as regras da modalidade.

Da escola para o trabalho: Já adestrados, temos - sem perceber - consolidado em nossa formação uma série de ações condicionadas. Obedecemos os horários, a área que ocupamos, a hierarquia e até o nosso tempo livre, o descanso. Ele tem início e fim. Pode ser aproveitado de diversas formas, mas tem como sombra o retorno a rotina (por isso, é necessário não abusar nessas horas).

Aí chega a hora de dormir. Naquele horário de sempre, ajeita-se todo, troca de roupa, escova os dentes, confere o despertador e dorme. Mas não até a hora que quiser. O relógio que decide o momento exato do despertar.

E as relações sociais? Amizades verdadeiras, amizades de momento, falsas amizades. Depois vem o namoro, com todas as regras, permissões e proibições. Já estão juntos há muito tempo? Então está na hora de casar. Convidam todos, preparam tudo, celebração formal, festa de sempre, vida nova...

Passam os anos, nascem os filhos. Dois está bom? Regras do casal: dois e ponto final! Envelhecem, aposentam-se; tudo em seu tempo, convencionalmente contado. Os filhos crescem e tomam para si o manual do “viver em sociedade” - nesse ciclo sem fim.

Por último (será mesmo?) vem a morte. Essa dona sem graça, que com a única aparição destrói toda simetria (que parecia eterna) construída em uma vida. O jogo acabou e só irá fazer sentido para os que continuarem vivos. Esses irão parar por um momento, perceber a quebra da rotina e concluir: - É, faz parte da vida!

15 comentários:

Wagner Nogueira disse...

realmente a simetria é parte do cotidiano, a simetria de semtimentos também é fundamental.

=)

gostei do blog

Euzer Lopes disse...

É, na verdade vivemos à base de regras e organização.
Até entre os irracionais isso acontece - e com mais respeito a elas do que nós.
Já pensou se não fosse assim?

Marcos disse...

Ainda que dois objetos semelhantes pareçam o mesmo eles são logicamente diferentes....

Mateus Santos disse...

Muito bom o post. Parabéns pelo blog.

Sheila Nazarela disse...

muito bom o post.....simetricamente falando.....hehehe
parabéns!

jaque disse...

mto bom o texto...mais isso faz parte da vida,se ñ houvesse isso axo q seria mto pior...

Roberta disse...

Parece que vi minha história sendo contada (até certa parte, claro).
Infelizmente, as pessoas que quebram essa simetria são mal vistas pela sociedade. Mas, quem se importa?

Beijos :)

assis horta disse...

Parabéns. Só quero dizer que a assimetria só acontece com os aposentados, pois ganham o insuficiente para gozar na resto de sua simetria.

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Puxa! Adorei o texto e a mensagem... já havia começado a escrever um texto [quase] no mesmo estilo mas não consegui terminar!

Gostei bastante!
Ellen Regina.
www.facetasdemim.blogspot.com

Andrea Vaz disse...

Gosto muito de suas reflexões e esta da simetria é bem interessante. Existem regras que fogem ao nosso controle, invisíveis aos nossos olhos. Aguardo sua visita: http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com/

carla m. disse...

A morte me parece simetricamente colocada desde o nascimento. É o contraponto.

E se compartilhamos o tal código social, me encantam as incoerências, aquelas que rompem com a dita simetria: a genialidade acompanhada da subversão, as belezas que se ressaltam pela imperfeição...

abraço,

Brunín...® disse...

é tudo simetricamente colocado em nosso caminho... mas é bem melhor assim! se fosse tudo meio aleatório ia ser um caos!

cahierdemarie disse...

Ótimo blog! Assuntos interessantes e abordados em uma maneira boa e bem escrito!
=D

Augusto disse...

sem comentarios :

muito bom o blog , parabens ...

http://animes-augusto.blogspot.com/

Mr. e Mrs. Ironia disse...

Um bom esconderijo este, nós diríamos [e não, não estamos fazendo uso de nosso Sobrenome].

Simetricamente falando: seu blog é um dos que merecem ser revisitados.

Boas aventuras literárias para você!

Pessoas pelo mundo que passaram por aqui:

Total de visualizações de página

Facebook