Pages

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Poço que existe, mas não se mostra.

Escrever para mim é como estar de frente para um poço d’água, desses clássicos que vemos em filmes. Desço um balde vazio, que vai pela escuridão até lá embaixo. A água é recolhida e sobe vagarosamente. Dentro do balde há uma infinita possibilidade de temas e assuntos a serem abordados.

Lá em cima estou eu - ansioso, fazendo força para trazer o balde até mim, curioso sobre o conteúdo tão desejado. Recolho o objeto e observo que dentro não há nada. Espanto! O peso que ele carregava, na verdade, é o peso da minha expectativa, meu querer escrever.

Esse trajeto do balde, no entanto, é o suficiente para nascer em mim algo a ser inscrito - minha inspiração. Já tenho tema, já tenho assunto, já fiz o texto... Guardo o balde com carinho, ele sempre será útil e merece cuidado.

Um dia descerei por esse poço a procura de uma resposta sobre essa construção obscura e simbólica. Quero entender como funciono, como construo meu mundo de palavras. Esse momento será único. Só que (sempre há um porém) tenho medo de descobrir o segredo e perder o encanto da minha fonte de inspiração. Seria o fim desse relacionamento: Homem (eu) e palavra.

Então, cubro esse meu poço de palavras, deixo-o bem escondido. Prefiro que continue enigmático, guardado como um talismã. Não mergulhar em sua existência, é preservar minha criatividade. Afinal, nem tudo que existe deve ser conhecido e festejado.

(imagem retirada do site:http: //i28.photobucket.com/albums/c214/domrs/pocodosdesejos_500x315.jpg)

26 comentários:

Mr. X disse...

Totalmente verdade!

Escrever é sempre maravilhoso e uma aventura!

http://ofatorx.blogspot.com/

Talita disse...

nada em expeficico já é assunto para se escrever... apenas divagar... gosto de ler as coisas que as pessoas tem a dizer

'Millena'Bezerra disse...

Pô.. mó lindo seu teexto.
Eu me sinto assim, tambéém, mas eu não sabia que eu me sinto assim, eu percebi agora, nas suas palavras, leves, fortes.

As vezes temos mais expectativa que assunto.

E depois que o texto tá publicado e vem o primeiro comentário.. é tão bom.

Sensação boa.

Visita-me?

Diego disse...

É como um verdadeiro "poço-sem-fundo"


\o

greatdj disse...

Engraçado, eu penso um pouco diferente, quanto mais você se conheçe, mais argumentos você tem e melhor você escreve.
Mas adorei a comparação, nossa mente é realmente como um poço, vazia e só quando você deseja, tira algo.
Bons baldes tenhas você.

Leo Pinheiro disse...

Gostei da forma poética como abordou, mas...

No meu caso, eu tenho que ir ao fundo do poço diariamente. Tirar coelhos da cartola, matar um leão por dia, ou qq outra figura de linguagem! rs

Só não posso deixar de entregar as matérias aos meus editores. O blog...

Ah, o blog acaba ficando com a sobra. NÃO no mau sentido. O que sobra é meu bom-humor! ;)

kilocura disse...

Eu Vejo diferente o balde que eu jogo diariamente e que chega ate mim (q eo que vai pro blog)e apenas uma pequena parte pois o resto da agua que nao chegou ao blog com certeza chegou ate mim!


http://www.ki-locura.blogspot.com/

kilder disse...

eu curto escrever!!!
muito legal seus textos! bem criativo.

Marcel disse...

Escrevi sobre um poço no meu blog, mas minha metáfora foi bem diferente. O título era "Sobre o nojo que eu sinto"

Choujitops disse...

Bom blog.... e otima postagem... tenho certeza q voltarei mas...

Thatha disse...

Nossa lindo o seu texto adorei a conparação de escrevar com um poço...^^

Diógenis disse...

É como um verdadeiro "poço-sem-fundo". [2]

Boa metáfora ;D
Eu particularmente gosto desse tipo de texto.

www.fator-d.blogspot.com
passa lá

Thiago_ajairon disse...

Gostei!
Geralmente escrevo bebado ou quando estou na pior.
Comigo funciona, não uso como uma arma de inspiração, quando bebo em algum lugar e ouço uma musica boa, a inspiração vem.

E é ai que escrevo, tente manter as coisas sem expectativas man, as coisas acontecem, se forçar as palavras a sairem, geralmente não saem boas.

Grande abraço!






http://ajairon.blogspot.com

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Olá, Carlinhos!

Para vc adicionar a figura do selo vc tem duas soluções imediatas, a primeira seria, na hora de criar a postagem, clicar no ícone "inserir figura" e colar o link: http://1.bp.blogspot.com/_LiZMmTcKl58/STWZUeUUtWI/AAAAAAAAAK0/hmi29xaYwSI/s1600-h/premio_dardos.jpg no campo "adicione uma imagem da web"

outra saída é ir ao blog q me indicou o selo, o paranóia e lucidez, http://paranoiaelucidez.blogspot.com/, e copiar a imagem de lá.

ou, ainda, posso enviar para vc por email.

Desculpe-me, sinceramente por todo esse transtorno. Mas eu bloqueei alguns recursos do blog para evitar cópias desautorizadas.

:/

Ellen Regina - facetasdemim disse...

Quanto ao texto, a metáfora do poço e do balde vazio traduziu uma parte do que é esse mundo literário. Digo uma parte, pq como quase tudo na vida para cada escritor acredito q haja uma sensação distinta quanto ao ato de escrever...

Marcel disse...

Muitíííííííííííssimo obrigado!!!!!

Fico muito honrado em receber o selo de você. Gosto muito do seu blog e freqüento sempre. Estou realmente, muito honrado. Valew MESMO!!!

Sou estudante de Jornalismo. Sempre soube que poderia aprender alguma coisa aqui no seu blog. E realmente posso!

Jonas Migotto disse...

P-E-R-F-E-I-T-O
UM DOS MELHORES BLOGS QUE JA LI
parabens

André disse...

tche, nao deu para gostar de nada ainda por que é a primeira vez. vou fazer o habito de te visitar. a principio tu és inspirado. vamos ver...um abraço
www.blogdaincerteza.blogspot.cm

Aninha disse...

interessante, tb me sinto assim...
gostei do seu blog...
apareça!!!

www.appstf.blogspot.com

t+

Alexandre disse...

Escrever para outros lerem é isso... Encher-nos de expectativas.

Tânia Mara disse...

Muito legal seu texto.
Sua abordagem.
Concordo plenamente com você!

assis horta disse...

Votei em Textos sobre o cotidiano.
Este é o nome do voto.

Tiago Castelo disse...

- Desculpa a demora para comentar -
Bem, como já disse o poeta, "Escrever é alívio imediato!", realmente de parabéns a Crônica, e concordo quando dizem que é uma aventura escrever. Ótima metáfora também.
O ruim são os dias em que você não consegue alcançar o fundo do poço - o único fuindo do poço desejado - e entra em estado de perda de inspiração, esses dias estão teimando para que aconteça isso comigo.

Parabéns e sucesso!
Abraço!
- http://tiago-castelo.blogspot.com

kilocura disse...

Po legal pra caramba sua comparaçao do poço com a arte de escrever e vejo que voce escreve muito bem!
Parabens Sucesso

http://www.ki-locura.blogspot.com/

Dário Souza disse...

Otima metafora sobre escrever

Diego disse...

Hummm um poço de palavras rsrs

Pessoas pelo mundo que passaram por aqui:

Total de visualizações de página

Facebook