Pages

domingo, 4 de janeiro de 2009

E o fim das histórias?

No dia que Lara contou para os pais que estava apaixonada, o mundo saiu de suas costas. Ela estava aliviada. Compartilhar seus sentimentos com quem mais confiava era um alívio de gente grande. Mesmo tendo acabado de completar doze anos, a menina já se sentia pronta para o desafio da vida - mas nem imaginava o que iria enfrentar mais tarde. Sua maturidade precoce assustava o pai, um professor de Português que tentava entender o comportamento de sua pequena filha...


Joaquim saiu de casa com os amigos e voltou embriagado. Tentou disfarçar seu estado ao pisar na sala de casa, mas mãe alguma é enganada por olhar e atitudes de seus filhos. Ela fingiu não ter percebido, acompanhou-o até o quarto e viu seu filho apagar na cama, com tênis e boné. Apagou a luz e voltou para seu quarto, seu marido já roncava - como sempre. Cutucou o companheiro e falou, em tom de preocupação, do estado do filho. Mauro esboçou uma risada. - Ele ta virando homem, muié! - foi o que se ouviu...


Paulo e Joana se conheceram na festa da faculdade. Ele estava solteiro, ela namorava há seis anos. Os dois estavam sozinhos, cada um com objetivo próprio. Ele queria aproveitar a noite e as meninas solteiras, ela queria beber um pouco e esquecer a briga feia que teve com Roberto - o namorado. Eles se esbarraram no balcão das bebidas, Joana pediu desculpas e Paulo sorriu sem graça. Ela ficou parada, ele se aproximou e se apresentou. Os dois passaram a noite juntos... Cada um curtindo a sua maneira, os dois rindo de si mesmos e fortalecendo uma amizade que brotava. Mas seria só isso?


Eis que Mário chega da rua cansado. Falou que iria até o banco, mas demorou duas horas. O coração de Carmem estava a mil, tinha até acendido uma vela.
- Graças a Deus você chegou. Aconteceu alguma coisa? - fuzilou com o olhar.
- Não, meu bem, o Rubens que me pegou de papo quando eu saía do banco - tranqüilizou.
- Cadê o celular? Você nunca leva, não sei para que tem esse aparelho?! - saiu para cozinha uma indignada senhora.
Mário foi rindo para seu quarto, pensando em quantas vezes já havia ouvido esse mesmo sermão de sua esposa. Afinal, já estavam quarenta e cinco anos juntos e ele conhecia todos os detalhes de sua esposa e de suas indignações. Foi até o quarto guardar o bilhete da loteria, sentia que sua hora de ficar milionário se aproximava. Era esperar o sorteio daquela noite...

-----------

É meus amigos, como vocês perceberam, fiz quatro historinhas meio que sem pé nem cabeça, mas que foram nascendo de acordo com o escrever desse que vos fala. Cada uma tem o seu final, cada uma trás uma infinidade de possibilidades que resolvi compartilhar com vocês. Tratei do mundo da criança que vai se tornando adolescente (cada vez mais cedo), do rapaz que toma o primeiro porre, dos jovens que se cruzam pelos caminhos da vida e do casal de idosos que compartilham uma mesma rotina de uma longa união. Formei um vendaval de vidas desconexas. Elas podem ser conectadas, podem ser escritas e formadas separadamente - aí vai da criatividade de quem escreve e do próprio desenrolar dos personagens. Querem sugerir algum fim para cada uma delas (ou para uma delas)? O que acham?

Vou me tornar o expectador de vocês, não precisa ser um final longo (pelo contrário, pode escrever um final aqui no espaço de comentário do blog mesmo), que tome muito o seu tempo. Mas capriche na criatividade, será um prazer assistir o final desses pequenos enredos.

Agora é com vocês.

16 comentários:

Homenzinho de Barba Mal feita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu pensei em reunir as histórias em uma só. Criando uma ligação com os personagens e assim criar um final único.

Felipe Felix disse...

Ótima proposta. Esse casal de idosos parecem mesu avós. Mas to meio sme tempo... vou criar um final curtinho pra eles...

Naquel dia 31 de Dezembro, Mário não pode deixar de asistir o sorteio ao vivo na televisão. Eram só seis números, não havia de ser tão difícil. Havia apostado no número de seu celular, pois sempre lembrava-sa de Carmen ao ver aquele número.
Os núemros foram sendo sorteados, saíram: 55, 11, 81, 13, 25. Só faltava o último número para saber o resultado quando Mário infartou com o bilhete na mão e olhos colados na tela.
Carmen já estava cochilando quando isso aconteceu. As 23 horas ela acordou, pois queria ver a queima-de-fogos. Somente então viu seu marido no chão, com o bilhete na mão.
Mário não sobreviveu, mas antes de ir-se de vez entregou seu celular a Carmen, que ainda não havia visto o resultado da loteria.
A verdade é que Carmen só veio a saber de que estava milionária quando um amigo do falecido comentou com ela de que Mário havia apostado o número do telefone na loteria e de que tudo o que queria era proporcionar mais conforto a sua então viúva.

Guto Pires disse...

Em certos momentos o seu texta lembra Guimarães Rosa em Primeiras Estorias.
o meu blog é
http://decada00.blogspot.com/
valeu

Ideais e Alucinações disse...

Eu acho que é o mais óbvio, mas vou dar meu fim à história dos idosos: Ele ganha na loteria e o casal finalmente pode ter o merecido descanso (e muito bom, com tanto dinheiro) que tanto esperaram a vida toda. Só os dois, sem preocupações, para que possam dizer que foram felizes.

Fantasioso, né?! Porém positivo! É disso que precisamos...

Pelirroja disse...

Como você escreve bem! ;)

Todas as personagens estão ligados.
Não vou entrar em muitos detalhes. Conheço-me e sei que quando começo escrever é difícil parar.

Lara estava apaixonada por Joaquim. Garoto do 3º ano, mais velho e mais 'maduro'. Ela não queria saber mais de meninos do ensino fundamental. Desde que viu Joaquim no pátio da escola, sabia que estava apaixonada. Na verdade este foi seu primeiro amor que nunca foi revelado ao amado...

Joaquim, por sua vez, era irmão mais novo de Joana. Paulo e Joana se divertiram como nuca naquela noite. Logo, Joana estava mais tranquila, voltou para casa e fez as pazes com seu namorado.... Paulo seguiu sua vida. Porém, cada um guardou na memória a lembrança do outro. Joana se casou. Após quatro anos, pediu divórcio. O advogado, por uma feliz coincidência, era Paulo. Os dois ficam juntos.

Paulo era neto do casal de velhinhos. Que com o dinheiro da loteria, terminaram de pagar a faculdade de Paulo e o ajudaram a montar seu escritório. O casal renovou os votos, deu uma grande festa para amigos e família e saiu em uma viagem pelo mundo afora, em uma segunda Lua de mel.

;)

O que achou?

Abraços!

Carlinhos Horta disse...

- Homenzinho de barba..., essa ligação que é o segredo mesmo, ne nao? rs... Vlw.
- Felipe Felix, gostei do final da história dos coroas. Boa mesmo. Coitado do casal, né não? Ele morreu e eles nem aproveitaram a grana. Gostei da sacada do celular.
- Guto Pires, valeu pelo elogio.
- Ideias e alucinações, fantasioso mesmo. Mas é bem por ai mesmo. tranquilidade pra viver...
- Pelirroja, gostei demais do seu fechamento da história. Fez uma ligação perfeita, dessas que liga um carro e manda vê no acelerador.rs.... Falando sério, ficou um encadeamento perfeito. PArabéns.

Pelirroja disse...

HIhihi! Obrigada! Fico feliz que tenha gostado! ;D

Estou acompanhando o seu blog! Abraços!

Canto do Lufa disse...

Muito boa a idéia de interação com o leitor e o fato da inversão foi bem bolado! Além da idéia de 4 contos distintos muito bom!
Uma pena eu estar sem criatividade para me envolver com o seu jogo mas parabens mais uma vez!

Tati disse...

Sugestão para o terceiro texto:

[...]Sim, era só isso. E se quisessem, poderiam dar o jeito no acaso, culpar suas histórias (ou a falta delas). Se quisessem, poderia acabar com a distância de um palmo entre uma boca e outra. Mas era só isso. Uma distância boba, e alguns despropósitos.
Eles ouviram mais músicas. Dançaram em silêncio e voltaram pra casa.

[Espero que tenha gostado! Depois passe lá no meu blog pra me falar!]

Massa disse...

Muito boa sua idéia!!!
e muito bom o blog, parabéns!!!

www.entaofudeu.blogspot.com

fabio disse...

muito boa a idéia!!!
show de bola

http://fabinho-tanarede.blogspot.com/

Lidianne Andrade disse...

poxa, pena q nao sou tao criativa
mas amei seu blog!
bjos!

xisde-xd.com disse...

E ai cara ... parabens pelo blog . .vc escreve mto bem

XD


visite-> www.xisde-xd.com

Sampaiorama disse...

Excelente ideia que pretendo contribuir acompanhando seu blog. Parabens.
http://surupanganews.blogspot.com

danilo disse...

gostei bastante do casal de idosos lembram meus avós bom texto com qualidade

Pessoas pelo mundo que passaram por aqui:

Total de visualizações de página

Facebook