Pages

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Museu: Arte e Dinheiro.

Num desses momentos que nos pegamos pensando em coisas que simplesmente surgem em nossa mente - sem nenhuma conexão com o que estamos fazendo no momento - tive uma percepção que gostaria de compartilhar com vocês.

Alguém já parou pra pensar em como que a existência dos museus é um fato curioso, que nem percebemos?

Pois vejamos: Junta-se, num ambiente apropriado, peças, fotos, vestimentas e mais inúmeros objetos possuidores de alguma importância histórica. Afinal, é a partir dessa construção que um determinado fato ou objeto passa a ser digno de sair de um fundo de um casebre, para brilhar como estrela num museu.

É uma transformação feita pelo homem. Nós, seres mortais e conscientes (sic!), determinamos que tal material merece uma proteção e um destaque divinal.

Expomos tudo isso num ambiente propício, simetricamente projetado para dar vida àquelas estrelas e ser percorrido por inúmeras pessoas ávidas em conhecer mais do passado.

Além de toda essa montagem humana, a essas peças são atribuídas altas cifras mercadológicas. É nesse momento que, para esse pobre blogueiro, as coisas começam a se confundir.

Quando um objeto (como um quadro, por exemplo) recebe determinado valor, os holofotes históricos passam a escoltá-lo até que seja vendido e outra peça venha tomar o seu lugar - embaixo das luzes do business (evito essas palavras, mas hoje não tive como escapar!) museológico.

Não tenho dúvidas quanto a associar o valor da peça com seu valor histórico. Essa compra mais cara irá ser capa de revista, receberá destaque nos jornais televisivos e povoará as próximas edições dos livros escolares.

E lá está - caro amigo leitor - mais uma vez o dinheiro e o lucro construindo a história. Enquanto isso, um brilhante quadro está sendo terminado no interior de um país qualquer do mundo. Ele pode até ser o mais lindo de todo os tempos, mas, se não entrar na roda viva do sistema financeira, jamais sairá daquele casebre, onde habita um desconhecido gênio da arte.

14 comentários:

A burguesia fede! disse...

uull
viajei...

hahaha
legal, acho q vc vai gostar desse blog http://raulmas.blogspot.com/
eh de um amigo meu..

te o meu tbm
www.cobaiasdocongresso.blogspot.com

HoneyBee disse...

Há casos em que a arte não está num museu, mas à vista, à disposição... Já ouviu falar do profeta gentileza? fora as impressionantes e numerosas intervenções urbanas que se tornaram comuns nas grandes cidades...

Michell Niero disse...

O conceito de arte já foi motivo de discussões acaloradas entre teóricos da comunicação, sobretudo pela Escola de Frankfurt. Para eles, somente a arte poderia curar a arte da barbárie, conceito considerado hoje limitado, tradicional e idealista, pois conaiderava apenas a chamada "arte clássica" da literatura e dos museus.

Mas esse tradicionalismo continua, claro, com pincéis mais voltados ao mercado. Recentemente, um sujeito optou por expor suas obras de arte num leilão ao invés de colocá-las em uma galeria. É um capital nortendo de vez a veia criativa dos artistas.

Darth disse...

Bélissimo blog, vou adicionar aqui nos meus favoritos e voltarei sempre

DuDu Magalhães disse...

lol

Arte, Arte...

Sou artista que não cria arte. Deixo-a se libertar... apenas!


http://visaocontraria.blogspot.com/

marcos disse...

euu odeioo artee odiava educação artistica na escolaa husauhashsa

mais ta muito bunito seu blog


beijoss =*

Carolinna Hammoud disse...

NOSSA perfeito, parabéns concordo contigo, deveriam dar mais atenção a arte, o museu é uma forma de todos conhecerem obras de milhares de anos, vende-las simplesmente causa a " morte " da arte, bom simplesmente adorei ! Parabéns !

Beijo

Diego Rodrigo disse...

É sem dúvida alguma o valor comercial de um museu, ou de suas peças vem do valor histórico da peça, seria mto importante ter museus, mesmo que com replicas, mas a ideia é difundir a cultura

Pauli.nhá~.^ disse...

O que falaar?!
Sem palavras..
:D

Confissoes de uma Adolescente ;D disse...

hahahah
confesso que nao gosto de museus...
mas de fato comecei a mudar minha opniao sobre a existencia deles
;*

Dário Souza disse...

É realmente é interessante esse mundo de museus.

Cássia disse...

SE pensarmos que o dinheiro escolta a arte é ser otimista, mas também priva os olhos mais humildes

MissCrazyLove disse...

mtu bacana o seu texto.
isso reflete o mundo capitalista em q vivemos amiga....

http://misscrazylove.blogspot.com/

Rafaela Oliveira disse...

Dinheiro anda comprando tudo,não entendo bem como coisas impagáveis são vendidas.
Realmente,não consigo entender.
Adorei como você abordou o assunto,e adorei teu blog.

Pessoas pelo mundo que passaram por aqui:

Total de visualizações de página

Facebook