Pages

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Órgãos na prateleira.

Pequena reflexão desse blogueiro: Li na Folha online que na Espanha, abalada por um crescente desemprego na casa dos 15% da população ativa, a moda do momento é vender os órgãos para ganhar uma grana e vencer a crise. Isso mesmo, a população daquele país procura sites especializados (sic!) nesse comércio inusitado. São colocados a disposição dos compradores rins, pulmões e medula óssea. O desespero é tanto que é como se o cidadão deixasse um pedaço do seu corpo numa prateleira para ser comprada por algum interessado.

As autoridades espanholas já estão fechando o cerco contra esse tipo de site. Vamos ver até onde isso vai. Agora, caros amigos, já pensou se a moda pega no Brasil? Se a cada crise o povo brasileiro resolver leiloar um órgão? Teríamos um grande comércio, rodeado de pessoas (literalmente) vazias, fazendo ecos em seus corpos nus. Faríamos parte de uma nata da venda de órgãos. Qual cenário vocês imaginam para o Brasil nesse mundo dos "órgãos a venda"?

Deixem seus comentários.

3 comentários:

assis disse...

Já se tem notícia que, em Pernambuco, várias pessoas viajam à África, não sei em qual país, para venderem os órgão.
É bom apurar, pois o Brasil não fica para trás em nada do que é ilegal.

Tchezar disse...

Olha... Não sei dizer com certeza, mas já ouvi muitas histórias de que esse tipo de coisa já acontece no Brasil de forma bastante camuflada há algum tempo já...
Mas do jeito que é aqui, se essa idéia se tornar popular, em breve veremos ladrões de órgãos...

Rubem disse...

Olá Carlinhos.
É o Brasil que tá virando primeiro mundo ou a Espanha que tá descendo a ladeira?
No Brasil o comércio de sangue já tem muito tempo.
Tem tanto tempo que ninguém amsi noticia.
Um abraço.
Rubem.

Pessoas pelo mundo que passaram por aqui:

Total de visualizações de página

Facebook